O sujeito entra pela primeira vez na sua vida naquele bar e pede uma pinga. O balconista serve uma dose acima da média, e ele bebe tudo de um gole só.
– Desculpe, mas neste bar todos jogam um pouco de pinga no chão e oferecem para o santo. – diz o balconista.
– Aqui pro santo! – replica o sujeito, fazendo uma banana com o braço.
No ato, o braço do sujeito fica duro.
– Está vendo? – diz o balconista – O senhor ofendeu o santo e ele o castigou! Mas como o senhor está aqui pela primeira vez, faremos uma oração entre todos e o santo o perdoará.
O balconista chama todos os outros fregueses e, de mãos dadas, fazem uma oração, e o braço do sujeito volta ao normal.
Um velhinho, que também estava ali pela primeira vez e acabava de pedir uma pinga, assistiu espantado à cena. Ele bebeu sua pinga de um gole, tirou o pênis para fora da calça e gritou:
– Aqui pro santo!
O pênis do velhinho endureceu e ele tornou a gritar:
– Se alguém rezar aqui, eu mato!!