Lindomar se mudou para o Jardim das Bocadas, bairro nobre, quer dizer, pobre da periferia de São Paulo e se apaixonou por Lindalva, uma loira estonteante (oxigenada, é claro!).
— Ai, Lindalva! Eu vou preencher o vazio que existe na sua vida!
O que ele não sabia é que Lindalva era mais rodada do que pneu de motoboy.
— Ai, Lindomar! — dizia ela, se fingindo de santa. — Eu só quero fazer sexo depois de um ano de namoro!
E o tempo foi passando. Lindomar cada vez mais apaixonado e louco de vontade de levar a loira pra cama.
Até que finalmente chega o grande dia.
Em um quarto de motel cinco estrelas eles comemoram um ano de namoro e finalmente fazem sexo.
A experiência foi um desastre e na manhã seguinte, Lindalva reclama:
— Ai, Lindomar… meu hómi! Ontem à noite tu tava tão fraquinho… Pois fique sabendo que eu num senti nadinha… Você disse que queria preencher o vazio da minha vida… mas com esse negócinho desse tamaninho num vai dá não…
— Eu sei! — respondeu o moço, decepcionado — É que, quando eu falei que ia preencher o vazio da sua vida, nunca pensei que esse vazio fosse tão grande!