Um sujeito vai ver um pai-de-santo para ver se dá para desfazer uma praga que lhe foi rogada há quarenta anos. O pai-de-santo diz:
– Pode ser, mas eu preciso saber quais as palavras exatas que foram usadas na praga.
O sujeito responde sem hesitar:
– Declaro-os marido e mulher.