O sujeito morre e vai para o inferno. Ao vê-lo com ar entristecido, o Diabo apressa-se em apresentar-lhe as coisas boas.
– Às segundas-feiras, nós fazemos aqui o Dia da Bebida… uísque, vinhos, cerveja…
– Eu não bebo!
– Que pena! – diz o diabo. – Às terças é o Dia do Cigarro… Temos as melhores marcas…
– Eu não fumo!
– Às quartas é dia de Jogo! Temos tudo: pôquer, cavalos…
– Eu não jogo!
– Às quintas é o dia da Droga! Maconha, cocaína, heroína…
– Desculpe, mas não uso drogas.
– Escuta, você é gay? – pergunta o diabo, estarrecido com tantas negativas.
– Não!
– Ih! Então você também vai odiar as sextas-feiras!