Dois caipiras estavam discutindo. Queriam saber como se escreve “cemitério”.
— Óia cumpadre, eu acho que é “cemetério”, porque lá é tudo feito de “cemento”.
— Pois eu acho que é “sumitério”, cumpadre, porque quando nóis vai pra lá nóis “sume”.