Primeiro dia de aula na faculdade de medicina.
Diz o professor:
– Para se tornar um bom médico é preciso de dois requisitos imprescindíveis: ser um excelente observador e nunca sentir nojo de nenhum paciente.
Dizendo isso, conduziu os alunos até a sala de autópsia, descobriu o cadáver nu de um mendigo sobre a mesa e ordenou:
– Agora, vamos fazer um teste! Façam exatamente o que eu fizer!
Em seguida, enfiou um dedo no cu do cadáver e imediatamente levou-o a boca.
Fazendo um esforço sobrenatural para disfarçar a cara de nojo, os alunos repetiram o gesto do professor.
– Muito bem! -disse, ao final, o professor.
– No teste de nojo, voces passaram, mas no de observaçao todos falharam, pois nimguém percebeu que eu enfiei o dedo indicador no cu do mendigo e lambi o dedo médio!