Um caminhoneiro, no meio de uma longa viagem, pára no restaurante Frangoso, o seu predileto, louco de vontade de comer uma boa galinha caipira.
Entre as opções do menu ele encontra todos os tipos de galinha, mas chama o garçom e ordena:
– Quero a boa e velha galinha caipira ensopada! Mas antes eu quero ver a galinha!
O garçom vai até a cozinha, pega uma galinha e traz até a mesa.
O motorista enfia o dedo no orifício de saída dos ovos da galinha, esfrega os dedos, cheira e diz, convicto:
– Negativo! Esta não é galinha caipira. Esta é da granja Três Irmãos! Quero comer galinha caipira!
Então o garçom trás outra galinha e o motorista repete o procedimento e, mais uma vez, protesta:
– De jeito nenhum! Esta não é galinha caipira. É do sítio Estrela Azul, em Bragança Paulista.
Então o garçom traz outra galinha e mais uma vez o motorista cheira os dedos, pensa um pouco e diz:
– Ah, agora sim! Essa é a verdadeira galinha caipira! Pode mandar fazer…
O garçom volta para a cozinha para mandar preparar a galinha do freguês quando um bêbado que estava esparramado na mesa ao lado se levanta, vai até a mesa do motorista, baixa as calças e implora:
– Meu amigo, esqueci onde moro. Dá para o senhor ver meu endereço?