Num domingo pela manhã, o homem cortava sua grama
calmamente quando sua vizinha loira e gostosa
caminhou até a caixa de correio, abriu, fechou
com força e voltou furiosa para casa.
O homem continuou lá, aparando a grama quando, de
repente, a musa loira voltou. Ela caminhou
bufando ate a caixa de correio, a abriu, a socou e
voltou pra casa batendo o pé.
Poucos minutos se passam quando a loira aparece
novamente. Com o andar impaciente, abre a caixa
de correio, xinga, bate a caixa e volta queixosa.
O homem, já bastante curioso com a situação,
pergunta:
– Alguma coisa errada, vizinha?
Ao que ela responde:
– Tudo errado! Aquele meu computador estúpido
não para de dizer que tem correspondência pra
mim!