Dois amigos conversavam na porta de um bar, quando
observaram que vinha um enterro.
– Ih Zé, deve ter morrido alguém muito importante.
– Porquê Tião?
– Olha o tantão de gente acompanhando aquele en-
terro!
– É mesmo! Deve ter mais ou menos 537 pessoas.
– Por aí!
– Manja só, que massa, tem um cachorro andando
debaixo do caixão.
E esse cachorro, que vinha o tempo todo debaixo do
caixão, acabou encucando os dois…
– Porque será em Tião!?
– Sei lá. Vou perguntar pra aquele cara ali!
– Vai lá cumpanhero, depois cê me fala!
Ele se aproximou de um dos homens que seguravam
a alça da urna e perguntou:
– Boa tarde amigo. Quem faleceu?
– Minha sogra, respondeu o homem.
– Ela era importante?
– Não, quase ninguém a conhecia.
– E esse cachorro, debaixo do caixão?
– Era dela!
– E a velha, morreu de que?
– Esse cachorro a mordeu e logo depois ela morreu.
– Oh amigo, você podia vender o bichinho para mim.
– Até vendo, mas você vai ter que entrar nessa
fila aí atráz…