O português bate no balcão e pede:
– Por favor, me dá uma bacalhoada e um copo de vinho!
Ao que o atendente responde:
– O senhor é português, não é?
– Como descobriste? Foi por causa da bacalhoada ou do copo de vinho? – pergunta-lhe o português, admirado.
– Não… nenhum dos dois… Simplesmente, porque aqui é um banco.