O caipira procura o padre da paróquia e diz:
– Seu padre… Tá vendo? O meu cachorro bateu as botas, o coitado… Queria que o senhor rezasse uma missa de corpo presente pro coitado. Encomenda a alma do Totó, que Deus o tenha, pobrezinho…
– Que? Tá ficando maluco? Não sabe que só os seres humanos tem alma? Onde já se viu rezar uma missa pra um cachorro, um animal irracional? responde o padre bravo.
E o capiau:
– Mas quando o Totó nasceu, paguei vinte mil reais pra batizar ele lá na outra paróquia… E depois, dei mais cinqüenta mil pra crismar o pobrezinho…
– Nossa! Por que não me falou logo que o cachorro já é católico?