Uma freira boazona costumava colher cogumelos pela manhã, enquanto cantava:
– Um cogumelo trálálá, dois cogumelos trálálá, três cogumelos trálálá.
Dois amigos ao vê-la:
– Tú queres apostar que ésta freira me vai bater uma punheta?
– Tás maluco.
No dia seguinte o rapaz fêz um buraco no chão, enterrou-se de maneira em que ficasse com a picha de fora.
Pouco depois aparece a freira no seu ritual diario.
– Um cogumelo trálálá, dou.. dou.., dois cogumelos trálálá.