Em Moscou, um agente da KGB se aproxima do velhinho que está lendo um livro de gramática hebraica, sentado num banco de jardim.
– Pensando em ir para Israel nessa idade, vovô?
– Não é nada disso. Sabe, o hebraico é a língua do paraíso!
– E se você for para o inferno, vovô?
– Não tem problema. Já sei falar russo!