O caipira está belo e folgado pescando à beira de um rio, quando aparece um sujeito desesperado:
? Ei, amigo! O senhor não viu por aí uma mulher loira, de camisa azul e saia amarela?
? Ora, vi, sim, senhor! Passou aqui inda agorinha!
? Puxa, graças a Deus! Então ela não deve estar longe, né?
? Tá, não! Principalmente hoje, que a correnteza tá fraquinha, fraquinha…