O Manuel e a Maria tinham quebrado o maior pau e passaram o dia todo sem trocar uma palavra.
Foram dormir a noite e a mulher, meio sem graça, tentou puxar assunto. Ela olhou para o teto sujo e disse:
— Ô Manuel. Amanhã, bem que você poderia dar uma pintada nesse teto!
— Ah é!? Então, por que você não dá uma bucetada no canto da cama?