Um garotinho andava pelo circo quando de repente viu um homem escondido atrás da arquibancada.
— Ei, tio! — gritou ele — Que coisa plateada é essa que você tá comendo?
— Er, não é nada não, garoto — disse ele, escondendo a comida misteriosa — Vai lá com a sua mãe, vai!
— Nada disso! Eu vi! E também quelo! Me dá um pedaço, senão eu chamo a minha mãe!
— Shiu, não faz isso, garoto! Você não pode comer o que eu tenho aqui!
— Por que não? — gritou o garoto — Eu quelo! EU QUELO!
— Shiu! Não faz barulho, garoto… Tudo bem, eu digo o que eu tenho aqui. São giletes, daquelas de fazer a barba! Você quer comer, quer?
— Blargh! Você come gilete? — pergutou o garoto, assustado — E por que você tá comendo gilete aqui no circo?
— Eu trabalho aqui! Eu sou engolidor de espadas!
— Engolidor de espada? E por que tá comendo gilete?
— Porque eu tô de regime!