A dona de casa falando com o açougueiro:
– Quanto está o quilo da carne de segunda?
– Quatro e oitenta e cinco!
– Credo, que roubo! O senhor não tem coração?
– Tenho sim, dona! Tá quatro e cinqüenta!