O sujeito tinha o maior complexo porque o seu pênis era muito pequeno.
Quando completou os vinte anos ainda era virgem, mas logo conheceu uma enfermeira por quem se apaixonou perdidamente.
Antes de transar, porém, resolveu confessar-lhe o seu problema:
— Não se preocupe, querido — disse ela, com um sorriso. — O tamanho não tem a menor importância!
Entusiasmado com a resposta dela, ele abaixou as calças.
— Ora, querido — observou ela. — Eu já vi pintos bem menores que o seu!
— É mesmo!?
— Sim, você se esqueceu que eu já trabalhei num berçário?