Na lanchonete da Vila Olímpica de Atenas, um bêbado (não me pergunte de onde ele veio que eu também não sei!) cutuca uma mulher e diz:
— Posso te c-contar uma (hic) piada de loira?
— Você que sabe! — respondeu ela — Mas olha bem pra mim! Eu sou Sueca, loira natural, tenho um metro e oitenta de altura, 70 quilos, sou triatleta e faço luta greco-romana!
O bêbado fica olhando e não diz nada. Ela continua:
— Agora dá uma olhada na minha amiguinha aqui do lado! Ela é loiríssima, tem um e noventa de altura, pesa 85 quilos… É jogadora de basquete!
O bêbado continua impassível e a loira prossegue:
— Agora olha pro outro lado! Tá vendo essa loira maior do que a Peiticeira?
— A-ham…
— Pois então, somos amigas de infância! Ela é campeã sul-americana de halterofilismo, tem um e oitenta de altura e quarenta centímetros de braço!
E o bêbado continua só olhando.
— Agora a escolha é sua, se você quiser contar a piada, vá em frente!
O bêbado pensa um pouco, olha para cada uma das loiras e diz:
— Ah, se tiver que explicar três vezes eu prefiro nem contar!