O espermatozóide, além de ter esse nome ridículo, tem uma vida muito infeliz. Quer saber por quê?
A casa dele é um ovo.
O condomínio é um saco.
A área dos fundos fede.
Os vizinhos de cima são uns pentelhos.
E, pra completar, o inquilino, quando fica duro, manda todo mundo pra fora.