No meio de um julgamento:— O senhor confirma — diz o juiz, — que chegou a casa mais cedo naquele dia e que encontrou a sua mulher na cama com outro homem?
— Correto, meritíssimo — diz o réu, de cabeça baixa.
— E então — continua o juiz — o senhor pegou sua arma e deu um tiro na sua mulher, matando-a na hora?
— Correto, meritíssimo — repete o réu.
— E por que o senhor atirou nela e não no amante dela?
O réu responde:
— Senhor juiz… Me parece muito mais sensato matar uma mulher uma única vez, do que um homem diferente todos os dias!