Estavam o francês e o espanhol sentados um ao lado do outro num ônibus, quando de repente sobe uma morena de parar o trânsito, com um minissaia justíssima.
Durante todo o percurso, sempre discretamente, o espanhol esticava o olho para as pernas da morena até que, à certa altura, o ônibus dá uma freada brusca e a morena se estatela no chão.
– Cest la vie! – comenta o francês, penalizado com a situação da pobrezinha.
– Yo también! – retruca o espanhol.