O sujeito estava há semanas trabalhando numa cidadezinha pobre do interior, desesperado para arranjar mulher, quando resolve perguntar ao dono do bar onde costumava tomar algumas cervejas no final da tarde:
– Escuta aqui, amigo! Como é que eu faço para arranjar uma mulher por aqui?
– Aqui não tem mulher, não senhor!
– Não é possível! Eu estou desesperado, me arranja uma mulher aí, nem que seja um tribufú que eu lhe dou 100 pratas.
– Olha… tem um japonês que dorme num quartinho aqui dos fundos…
– Serve… serve… – disse o rapaz todo entusiasmado. E depois de refletir um pouco, completou: – Mas isso só vai ficar entre nós, não é?
– Bem… entre nós e mais dois rapazes que são necessários para segurar o japonês, porque ele não é veado…