Aquele tenente bonitão chega para uma prostituta, num beco escuro e pergunta:
– A senhora aceita a minha companhia?
– Com todo prazer, são 100 Reais!
Então ele vira-se e ordena:
– Companhia! Ordinário, marche!