Na época do apartheid na África do Sul, nas escolas, os alunos brancossentavam-se nas fileiras da frente e os negros nas fileiras de trás.
Depois da vitória de Mandela, um dos professores, branco, anuncia para a sua classe:
– Neste momento, estamos comemorando o fim do racismo no nosso país. Apartir de hoje, não existem mais brancos, nem pretos. Todo mundo é igual, todo mundo é verde! Portanto, gostaria de deixar bem claro que, durante a minha aula, os verdes claros devem sentar na frente, enquanto os verdes escuros sentam atrás.