Um fazendeiro…comprou vários porcos e porcas, pois queria começar uma criação na fazenda para produzir presunto, bacon, etc. Depois de várias semanas, notando que nenhuma das porcas emprenhara, ligou para o veterinário pedindo ajuda. O veterinário disse ao fazendeiro que ele teria que fazer uma inseminação artificial.
O fazendeiro não tinha a menor idéia do que era aquilo mas, não querendo demonstrar ignorância, concordou e perguntou ao veterinário como saber quando as porcas estariam prenhas.
O veterinário disse que elas parariam de ficar andando e iriam mergulhar na lama o dia todo.
O fazendeiro desligou o telefone e ligou para o compadre, para perguntar como se fazia isto. Ele disse que inseminação artificial significava que ele mesmo teria que emprenhar as porcas.
Então, ele colocou as porcas na kombi e foi para o meio do mato: transou com cada uma delas, voltou para a fazenda e foi para a cama, descansar.
Na manhã seguinte, ele foi ver as porcas e elas continuavam andando pra lá e pra cá.
Ele concluiu que teria que fazer tudo de novo: Colocou as porcas na kombi e foi para o meio do mato: transou com cada uma, duas vezes, para garantir… Voltou para a fazenda e foi para a cama, descansar.
Na manhã seguinte, ele foi ver as porcas e elas continuavam andando pra lá e para cá.
Bem, teria que fazer tudo de novo… Colocou as porcas na kombi e foi para o meio do mato: passou o dia transando com cada uma delas, várias vezes…. Voltou para a fazenda e, esgotado, atirou-se a cama.
Na manhã seguinte, ele nem conseguia abrir os olhos, muito menos levantar para olhar as porcas. Então, ele pediu à mulher para dar uma olhada e ver se as porcas estavam na lama.
“Não.” – disse ela – “Elas estão todas na kombi e uma delas não pára de buzinar!”