O trombadinha foi preso em flagrante. Segurando-o pelo braço, o policial tentava levá-lo para a viatura quando de repente bate um vento e leva o quepe do guarda.
Imediatamente o preso se manifestou:
– Seu guarda, o senhor espera aí um minutinho que eu vou buscar o quepe para o senhor.
Mas o guarda revidou:
– Escuta aqui ó gajo! Você está pensando que eu sou otário? Você acha que eu vou deixar você ir pegar o quepe, pra depois você fugir? Só porque sou descendente de português, você acha que eu sou burro, hein?
– Não, senhor! Eu só queria ajudar!
– Ajudar? Espertinho! Pois fique aqui você que EU vou buscar o quepe!