Joãozinho e Luisinho conversam na hora do recreio.
– Meu pai é tão alto – diz Luisinho, contando vantagem. – mas tão alto que um dia ele levantou os braços e encostou a mão nas nuvens.
– Quando ele encostou sentiu algo macio? – perguntou Joãozinho sem querer ficar por baixo.
– Exatamente.
– Pois era o saco do meu pai!