Um sujeito, precisando de uma nova secretária, coloca um
anúncio no jornal. No dia seguinte, batem à porta. Ao
atender, o cara se depara com um cachorro. Bem, era um cão
normal, quatro patas, um focinho, duas orelhas… mas com
uma exceção: o cachorro está segurando o jornal com a pata,
e apontando com a outra, começa a latir:
– Au! Auuu! Grr! Au! Au!
O sujeito entende que o cachorro quer a vaga de secretária,
mas diz:
– Um cachorro como secretária? Mas isso é ridículo! Você
não sabe datilografia, Totó!
O cachorro senta numa máquina de escrever e datilografa uma
carta de apresentação, na base de 200 toques/minuto. O cara
coça a cabeça e diz:
– Bem, mas também precisa conhecer um pouco de computação.
O cão senta no micro e aciona mouse, entra na Internet, faz
o diabo… Aí, o cara se desespera e diz:
– Ih, mas mesmo assim não dá! Eu preciso de uma secretária
BILÍNGUE!
E o cachorro, sem perder tempo:
– MIAU!!!