-Quarenta e um! Quarenta e um! Quarenta e um!…
Todo dia, a caminho do trabalho, um homem passava pela calçada do manicômio e ouvia
os loucos repetirem em coro esse número. Até que um dia, não agüentando a curiosidade,
arruma uma escada bem alta e trepa no murodo hospício. Ao chegar lá em cima,
um dos loucos golpeia violentamente sua cabeça, derrubando-o. E continuam a contagem…
-Quarenta e dois! Quarenta e dois! Quarenta e dois!…