No bar de sempre, o sujeito encontra o amigo cheio de hematomas, sentado em um canto.
– Kléber? O que aconteceu, cara?
– Putz, é que ontem eu apertei o peito da minha mulher e levei uma surra.
– O quê? – grita ele, assustado – Ela ficou louca? Quando eu aperto o peito da minha mulher ela fica excitada, me faz carinho…
– É… Mas você já tentou apertar o peito dela com a porta do carro?