O português vai ao médico:
– Doutor, o senhor precisa me ajudar, pelo amor de Deus! Meu corpo todo está doendo! Eu aperto a barriga, dói! Aperto o peito, dói! Aperto a perna, dói!
O médico examina o sujeito e conclui:
– Você não tem nada, meu amigo… só um dedo quebrado…