Uma certa condessa, muito famosa, processou um sujeito porque este a havia chamado de porca.
Diante do tribunal, o sujeito foi condenado a pagar uma multa. Assim que acabou de fazer o cheque, ele virou-se para o juiz e perguntou:
– Então quer dizer que eu não posso mais chamar uma condessa de porca?
– Isso mesmo! – respondeu o juiz.
– E seu eu quiser chamar uma porca de condessa, tem algum problema?
– É obvio que não!
E virando-se para a condessa:
– Até logo, condessa!
E foi embora.