Walter Mercado pede uma audiência com Fernando Henrique. A certa altura da conversa, o presidente não se contém e solicita ao vidente para que lhe veja o futuro.
Walter faz uma pequena oração, se concentra e ainda de olhos fechados, comenta:
– Vejo o senhor passando por uma avenida com uma multidão enorme acenando para o senhor!
Um largo sorriso abre-se no rosto do presidente.
– Eles estão felizes?
– Muito! Muito felizes!
– E eu? Aceno de volta para eles?
– Não!
– Por que não?
– Porque o caixão está lacrado!