Joãozinho chega da escola e vai direto à geladeira pegar sorvete. Sua mãe entra na cozinha e dá uma bronca:
– Nada disso, Joãozinho. Isso não é hora de tomar sorvete. Está quase na hora do almoço. Vá lá fora brincar.
– Mas, mamãe, não tem ninguém para brincar comigo!
A mãe não entra no jogo dele e diz:
– Tá bom, então eu vou brincar com você. Do que é que nós vamos brincar?
– Quero brincar de Papai-e-mamãe.
Tentando não mostrar surpresa, ela responde:
– Tá certo. O que é que eu devo fazer?
– Vá para seu quarto e deite-se.
Pensando que vai ser bem fácil controlar a situação, a mãe sobe as escadas. Joãozinho vai até o quartinho, pega um velho chapéu do pai, encontra um toco de cigarro num cinzeiro e o coloca no canto da boca. Sobe as escadas e vai até o quarto da mãe.
A mãe levanta a cabeça e pergunta:
– E o que eu faço agora?
Com um jeito autoritário, Joãozinho diz:
– Desça e dê sorvete ao garoto!