Um sujeito ia de ferias em seu carro com a família. Sua sogra gritava e
gritava, enchia o saco! O sujeito já estava ficando nervoso, mas a sogra
não parava de gritar e urrar e espernear. Até que o cara não agüentou.
Parou o carro, abriu a porta, foi até a traseira, abriu a mala do carro e
falou pra sogra que estava lá dentro:
– Tá bom, pode ir lá na frente com os outros!