Lula morreu. Houve uma reunião em Brasília para decidir onde ele seria enterrado. Um ministro sugeriu:
– Deve ser enterrado em Garanhuns. Afinal, é sua cidade natal.
Então um bêbado, que não se sabe como entrou na reunião, disse com aquela entonação típica dos bebuns:
– Em Garanhuns pode… Só não pode em Jerusalém!
Como estava de fogo, ninguém deu bola para o que ele disse.
Um segundo ministro disse:
– Acho que deve ser em São Bernardo, onde ele viveu e fez sua carreira sindical e política.
O bêbado mais uma vez interveio:
– Em São Bernardo pode… Só não pode em Jerusalém!
Novamente, ninguém deu ouvido a ele.
Um terceiro ministro finalmente sugeriu:
– Nem em Garanhuns nem em São Bernardo. Deve ser enterrado em Brasília pois era Presidente da Republica e todos os Presidentes devem ser enterrados na Capital Federal.
E o bêbado novamente:
– Em Brasília pode… Só não pode em Jerusalém!
Aí, perderam a paciência com o cara:
– Ô meu, por que este medo que o Lula seja enterrado em Jerusalém?
E o bêbado respondeu na bucha:
– Porque uma vez enterraram um cara lá e ele RESSUSCITOU!…