Cansado de ouvir as queixas da mulher, reclamando de dores na bexiga, o caipira resolve levá-la ao médico.
– A senhora urina com abundância? – pergunta o médico durante os exames.
A mulher, que não tinha a mínima idéia do significado do verbo urinar, permaneceu calada.
– A senhora urina com abundância? – repete o médico num tom um pouco mais alto.
A mulher permanece quieta.
– O que é que o doutor quer saber? – intervém o caipira.
– Eu quero saber se a sua mulher mija com abundância!
– Não, seu doutor! Me parece que é com a bucetância mesmo!