Estavam dois alentejanos encostados a um chaparro, um deles volta-se para o outro e pergunta:
– Compadre eu tenho a braguilha aberta?
O outro responde:
– Não compadre, não tem.
Responde o primeiro:
– Porra, então faço amanhã!