Num exame de rotina, o médico do hospício pergunta para um dos seus pacientes:
– E então, Napoleão, o que foi que você inventou dessa vez?
– Eu inventei um objeto que permite que você veja através das paredes.
– É mesmo? – pergunta o médico, cético. – E como se chama esse objeto?
– Janela.