A loura estava tentando tirar a tampa da Coca-cola e não conseguia.
– Que inferno!
O dono do bar explicou:
– Você tem que torcer.
E a loura, batendo palmas:
– Vamos Tam-pi-nha! Vamos Tam-pi-nha!