Seu Antônio era um ceguinho muito querido por todos. Estava fazendo 47 anos e seus amigos decidiram dá-lo um presente que ele nunca teve. Uma visita ao puteiro. Chegando lá, as prostitutas fizeram uma fila para que ele pudesse escolher uma. Como era cego, ele ia apalpando uma a uma até chegar a que ele queria.
Já no quarto, ele puxou conversa com ela:
– Você trabalha a muito tempo aqui?
– Um tempinho sim.
– E você realiza qualquer fantasia de um homem?
– Meu trabalho é esse.
– E você faz 69?
– Vou fazer semana que vem.