Três mulheres escaparam de uma prisão de segurança máxima: uma ruiva, uma morena e uma loura.
Como já era de se esperar, a morena bolou o plano de fuga, a ruiva executou, e a loira quase melou tudo.
Depois de muito trabalho, elas conseguiram ultrapassar os muros do presídio e correram quilômetros, até um velho depósito numa fazenda. As três se esconderam ali, cada uma em um saco, porque já ouviam as sirenes da polícia se aproximando.
Pouco tempo depois, apareceu um delegado no local. Estava escuro, mas ele conseguiu enxergar os sacos. Desconfiado, resolveu conferir o conteúdo dos sacos com um chute. Deu uma bica no primeiro saco, onde estava a ruiva e ouviu:
— Au! Au!
“É só um cachorro!”, pensou o delegado, e chutou o segundo saco, onde estava a morena.
— Miauuuuuu! – fez ela.
“Apenas um gatinho…” concluiu o policial. Então ele chutou o último saco, onde estava a loura. Nada. Quando ele ia chutar novamente, a loura gritou:
— Batatas!